efeom

15/03/2022

Cuidados com o intestino: Quais são os cuidados você tem com ele no seu dia a dia? Responda as perguntas e descubra se você cuida bem desse órgão tão importante.

O intestino é um dos maiores órgãos humanos e sua função vai muito além de eliminar o bolo fecal. Ele mantém todo nosso corpo sadio, sendo responsável também pelo processo de digestão, controle de anticorpos e ainda ajuda no bom funcionamento do cérebro. Por esses motivos é tão importante ter bons cuidados com o intestino, conhecido também como nosso segundo cérebro.

E você, cuida bem do seu? Nesse conteúdo, separamos algumas perguntas importantes sobre cuidados com o intestino. Continue a leitura!

Qual é sua frequência de idas ao banheiro? 

O ideal é que a evacuação aconteça regularmente de uma a 2 vezes por dia, ou ao menos que seja diariamente. Ao manter espaços de mais de dois dias sem ir ao banheiro, o intestino humano começa a reter toxinas, desencadear hemorroidas e até doenças crônicas. 

Se o espaço entre uma evacuação e outra for maior do que dois dias seu intestino já pode ser considerado preguiçoso. E requer cuidados especiais, pois esse é um estágio que vem antes da constipação. E acontece geralmente devido ao baixo consumo de fibras, à pouca ingestão de água e ao estresse crônico da vida moderna. 

Razões emocionais também podem levar a dificuldades em evacuar, como é o caso de algumas pessoas que sofrem de prisão de ventre durante as viagens. Fique de olho na frequência das evacuações e também no odor, cor e consistência das fezes. 

Como anda sua alimentação?

A alimentação saudável é fundamental para manter os bons cuidados com o intestino. Principalmente, porque é por meio da alimentação que o intestino promove a limpeza. Frutas, verduras, alimentos ricos em fibra, legumes e água auxiliam no funcionamento do intestino. 

Alguns alimentos aceleram o processo de limpeza no intestino são eles: couve e todas as verduras verde escuras, arroz integral, kiwi, melancia, chia, abacaxi, mel, chá verde entre outros. 

A chia, por exemplo, absorve cerca de 12 vezes do seu peso em água,  consequentemente, hidrata e protege a mucosa do intestino. O kiwi ajuda na retenção de líquidos, reduzindo assim o inchaço. 

Segundo um artigo publicado pela European Prospective Investigation on Cancer, o consumo de frutas e verduras pode reduzir em 40% o risco do câncer de intestino grosso (cólon e reto). 

Seu corpo é frequentemente intoxicado por álcool ou cigarros?

O álcool em excesso e o hábito de fumar, seja os cigarros de tabaco ou eletrônicos, trazem malefícios para todo o seu corpo mas, principalmente para o intestino. Visto que o consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode causar sangramentos, vômitos e sintomas de refluxo (azia, dores na parte superior do abdômen). Bem como outras lesões e inflamações em todo o aparelho digestivo, como esôfago e estômago. 

O cigarro, por sua vez, aumenta as chances de câncer de boca, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, cólon e reto. Além disso, ele contribui para várias doenças, como refluxo gastroesofágico, úlceras e algumas doenças do fígado, entre diversas outras.

Quantos copos de água você bebe por dia?

A água é vital para a manutenção da saúde dos órgãos e sistemas. Ela ajuda a eliminar toxinas, lubrifica as paredes intestinais e contribui para a formação do bolo fecal, garantindo uma passagem livre das fezes até a evacuação. 

Por isso, quando o consumo de água está abaixo do que seu corpo necessita, as fezes ficam mais duras e mais difíceis, o que pode provocar problemas como hemorroidas, por exemplo.

O consumo mínimo recomendado é de 2,5 litros de água por dia. Porém, essa quantidade varia dependendo do peso, gênero e grau de atividade física de cada pessoa. O indiscutível é que o consumo de água hidrata o organismo e auxilia em vários processos do corpo.

Como está a qualidade do seu sono?

O estresse crônico da vida moderna é apontado como o grande inimigo da qualidade e quantidade do seu sono. Ter uma noite mal dormida não deixa somente seu corpo cansado. Toda a produção de hormônios é predudicada pois a falta de sono leva a produção contínua de cortisol. Que, em excesso, prejudica a ação da serotonina e a dopamina presentes no cérebro, para abrir espaço para a ação da noradrenalina. 

Assim, se você não dormir bem ou não conseguir entrar no estágio de sono profundo, sua produção de hormônios como a dopamina irá cair drasticamente aumentando os índices de cortisol, o que consequentemente deixará cada vez mais difícil que seu sono volte ao normal. 

No sono profundo é feita a eliminação do cortisol e a produção do hormônio de crescimento. Ou seja, a regulação do sistema imune e a renovação celular do corpo dependem de uma boa quantidade de sono profundo.Tente priorizar a obtenção de pelo menos 7 a 8 horas de sono ininterrupto por noite, com pelo menos 33% desse período em sono profundo.

Tomar chás naturais e desligar os aparelhos eletrônicos uma hora antes de se deitar são algumas dicas para melhorar a qualidade do sono.

Aposte em alimentos fermentados, probióticos e prebióticos

É comum haver confusão com os termos “prebióticos” e “probióticos”, mas eles são bem diferentes. Enquanto os prebióticos se referem a substâncias alimentares não digeridas pelo organismo e aproveitadas por micro-organismos benéficos, os probióticos são os próprios micro-organismos benéficos encontrados nos alimentos.

Os prebióticos são excelentes ferramentas para remodelagem da microbiota intestinal. Sua suplementação alivia sintomas das doenças intestinais e regula os hormônios corporais .

Com essas perguntas, você já percebeu que manter hábitos saudáveis, praticar exercícios físicos e melhorar a alimentação são fundamentais para evitar problemas no intestino e no sistema digestivo. 
Além disso, é essencial realizar acompanhamento médico regular e realizar exames de rotina. Quer ter acesso a mais conteúdos relacionados à saúde intestinal? Continue acompanhando nosso blog!

Notícias relacionadas