efeom

15/02/2022

Conheça alguns cuidados para a prevenção do câncer de intestino, qual é a importância desse órgão para o bem estar e saiba como melhorar sua qualidade de vida.

Uma das doenças mais temidas sem dúvidas é o câncer. Apesar de perigosa, quando falamos do câncer de intestino, é possível evitá-la com a mudança de alguns hábitos alimentares e de estilo de vida, 

Continue a leitura, entenda como o câncer surge no nosso organismo e confira também algumas dicas para evitar o surgimento da doença. 

Entenda como o câncer surge em nosso organismo.

A doença é complexa e pode aparecer em qualquer órgão humano, visto que nosso organismo é formado por uma enorme quantidade de células, com funções diferentes e que trabalham de forma organizada.

A grosso modo o câncer surge a partir de um conjunto de células com erros durante a divisão celular. Em um corpo saudável, elas crescem, se dividem, morrem e são substituídas de maneira controlada, em um processo natural chamado divisão celular.

Mas quando essas mesmas células sofrem algum tipo de alteração no DNA e passam a se dividir e se reproduzir de forma descontrolada é que surgem os problemas. Esse crescimento desenfreado resulta em um agrupamento de células, que pode causar a origem de uma massa, conhecida popularmente como tumor.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa de novos casos no Brasil é de mais de 625 mil novos casos a cada ano – triênio 2020/2022. Mas fique calmo (a) há maneiras de evitar essa doença e a forma mais fácil é cuidar desde sempre da sua alimentação.

O câncer de intestino

O intestino é um órgão responsável pela produção de hormônios, células imunes, moléculas microbianas, neurotransmissores e neuromoduladores. Sendo assim um órgão complexo. 

Há possibilidade de que as células dessa região se multipliquem de uma forma diferente ocasionando o câncer colorretal, localizado na parte inferior do trato digestivo. Todo ano, cerca de 1,4 milhão de casos são diagnosticados em todo o mundo. 

O desequilíbrio das células intestinais está muito relacionado às dietas pobres em fibras, obesidade, consumo excessivo de carnes processadas e de cigarro, sedentarismo e genética. 

O câncer de intestino pode ser bem silencioso, por isso é importante estar ligado a alterações no ritmo intestinal, aos sangramentos na região e as distensões abdominais.

Além disso, para evitar o surgimento da doença é preciso ficar atento à alimentação e aos hábitos de vida. Por isso, trouxemos algumas dicas. Confira!

1 – Comece a mudança de hábitos pelo prato

Segundo o INCA, 30% de novos casos de câncer de intestino podem ser associados à má alimentação. Ou seja, quase um terço de todos os cânceres colorretais (de intestino) podem ser evitados a partir da alimentação. 

Sua alimentação precisa ser balanceada e rica em alimentos de origem vegetal. Como frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outros legumes.

Evitando sempre que possível os alimentos ultraprocessados, aqueles prontos para consumo ou prontos para aquecer, refrigerante e álcool. A alimentação saudável pode ser, e é saborosa.

2 – Controle o peso

Permanecer no peso ideal é algo que vai muito além de estética, envolve a saúde pública e anos a mais de vida. Visto que pessoas obesas ou com sobrepeso têm mais chances de desenvolver doenças autoimunes, como o câncer. A obesidade é uma doença que está crescendo cada vez mais. Estudos indicam que entre 2003 e 2019, o número de obesos com 20 anos ou mais passou de 12,2% para 26,8% da população. A obesidade atinge uma em cada quatro pessoas com mais de 18 anos, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde de 2019. (PNE 2019)

Portanto, manter o peso adequado ao seu biotipo é essencial para manter a saúde em dia.

3 – Insira mais fibras em sua dieta

Ainda sobre o tema da alimentação, ela não pode se restringir a produtos de origem vegetal. Mas sim ser completa, contando com alimentos ricos em fibras como aveias e leguminosas. 

Uma boa dica para os dias que você sair da dieta saudável é justamente aumentar o consumo desses alimentos ricos em fibras, pois eles vão diminuir o tempo de contato das substâncias nocivas ao corpo, como no caso de ultraprocessados. A recomendação diária de fibras para um adulto saudável é de 25g a 30g. 

Também é recomendado o consumo de pelo menos três porções de cereais integrais por dia. Uma porção equivale, por exemplo, a 1/2 xícara de farinha de aveia, ou 1/2 xícara de arroz integral. 

Mas atenção: quando falamos de cereais integrais, isso não inclui o pãozinho francês, os cereais matinais industrializados ou barras de cereais industrializados, pois eles são são alimentos ultraprocessados

Troque por opções saudáveis como pães integrais, um mingau de aveia ou o consumo de aveia junto com frutas.

4 – Pratique atividades físicas

A prática de atividades físicas como parte da rotina diária ajuda a combater não só o câncer, mas também inúmeras outras doenças. Além de proporcionar uma sensação de prazer, graças a dopamina liberada durante a atividade.

Nossa dica é começar por alguma atividade que goste, ou aquela que tenha mais facilidade. Como caminhar, andar de bicicleta, dançar e nadar, que contribuirão para a proteção contra o câncer, além de levar o nível de prazer ao final da atividade. 

Se você acha muito difícil inserir uma hora de atividade física em seu dia, comece com pequenas mudanças como: ir para o trabalho de bicicleta, ou evitar o máximo o uso de carro para atividades próximas. 

Suba escadas em vez de chamar o elevador, vá sem pressa e se ainda tiver dificuldade, use o elevador somente na subida, e ao descer vá de escadas. Essas são só algumas das mudanças simples que você pode incluir no seu dia a dia.

Aproveite esse momento de forma prazerosa, em família ou com amigos, faça atividades ao ar livre em praças ou parques públicos. Lembre-se, atividade física não se restringe às academias e diz respeito a manter o corpo em movimento diário.  

A atividade física promove o equilíbrio dos níveis de hormônios, e se falando em câncer intestinal, ela reduz o tempo de trânsito gastrointestinal, fortalece as defesas do corpo e ajuda a manter o peso corporal adequado.

O INCA recomenda a realização de pelo menos 30 minutos de atividade física de intensidade moderada por dia. Mas já há evidências de que mesmo quando realizada por menos tempo, a atividade física traz benefícios para a prevenção de câncer e para a saúde. 

Assim, se movimente naquelas modalidades de atividade física que você gostar. A duração (tempo) e a intensidade (‘esforço’) tornam-se elementos “acessórios”, não os principais.

Elimine maus hábitos

O tabaco é um grande vilão não só para o surgimento do câncer, mas também de inúmeras doenças como tuberculose, úlcera gastrintestinal, osteoporose, catarata, entre outras. 

O tabagismo é reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco. 

A Organização Mundial da Saúde aponta que o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas por ano. Mais de 7 milhões são de fumantes diretos, mas cerca de 1,2 milhão de mortes são de não-fumantes, mas que são expostos ao fumo passivo.

O tabagismo contribui para o desenvolvimento de diversos tipos de câncer, incluindo de bexiga, colo de útero, esôfago, fígado, laringe, faringe, câncer de cavidade oral, entre outros.

Além de estar associado às doenças crônicas não transmissíveis, o tabagismo também contribui para o desenvolvimento de outras enfermidades, tais como tuberculose, infecções respiratórias, úlcera gastrintestinal, impotência sexual, infertilidade, osteoporose, catarata, entre outras.

Dica bônus: Elimine pequenos maus hábitos

Especialistas apontam o gás sulfídrico, que dá cheiro ruim aos gases que emitimos, como um dos gatilhos para o desencadeamento do câncer colorretal. As bactérias que produzem este gás necessitam pH superior a 7,0.

Uma forma de acidificar os intestinos, mantendo o pH abaixo de 7,0, é manter uma elevada população de bactérias que produzem ácidos orgânicos. As cápsulas EFEOM LL1 são uma ótima alternativa para aumentar as populações destas boas bactérias. Portanto, fique alerta sempre que emitir gases mal cheirosos.

Os pequenos hábitos ruins, não só aumentam o risco de desenvolver algum tipo de câncer, mas também levam ao sedentarismo, problemas de coluna e visão, entre outros.

Manter hábitos saudáveis, praticar exercícios físicos e melhorar a alimentação são fundamentais para evitar o câncer de intestino. Além disso, é essencial realizar acompanhamento médico regular e realizar exames de rotina. Quer ter acesso a mais conteúdos relacionados à saúde intestinal? Continue acompanhando nosso blog!

Notícias relacionadas