Job Content

06/07/2023

Você provavelmente já ouviu falar sobre os radicais livres e seus efeitos negativos no organismo. Os radicais livres são moléculas instáveis e altamente reativas que podem causar danos às células do nosso corpo, levando a problemas de saúde, inflamação e aceleração do envelhecimento. 

Mas não se preocupe! Existem estratégias eficazes que você pode adotar para combater esses vilões e promover uma vida mais saudável e plena. Neste artigo, você irá aprender como esses agentes prejudiciais podem afetar a sua saúde e, o mais importante, como combatê-los de forma eficaz.

O que são os radicais livres? 

Os radicais livres são moléculas altamente reativas e com grande instabilidade, tornando-os propensos a reagir rapidamente danificando outras moléculas em seu ambiente. 

Os radicais livres estão presentes de forma invisível em nosso dia a dia, pois podem ser formados por processos naturais no organismo, como o metabolismo celular, ou por fatores externos, como a exposição a substâncias tóxicas, poluentes ambientais, radiação ultravioleta proveniente dos raios solares e radiação ionizante. 

Além disso, a produção de radicais livres pode ser aumentada em condições de estresse oxidativo, no qual há um desequilíbrio entre a produção de radicais livres e a capacidade do organismo em neutralizá-los com antioxidantes.

Como os radicais livres agem? 

Quando os radicais livres reagem com outras moléculas, eles podem causar danos celulares significativos. Isso ocorre porque eles tendem a “roubar” elétrons de outras moléculas, resultando em um processo chamado de oxidação. 

Essa oxidação pode danificar componentes celulares importantes para manutenção da saúde, como proteínas, lipídios e até mesmo o DNA, prejudicando a função celular normal. 

Os danos causados pelos radicais livres têm sido associados ao surgimento de uma variedade de doenças e condições, incluindo câncer, doenças cardíacas, envelhecimento precoce, inflamação crônica, doenças neurodegenerativas entre outras. Por isso, é importante manter um equilíbrio adequado entre a produção de radicais livres e a capacidade antioxidante do organismo para minimizar os danos oxidativos.

Como prevenir radicais livres?

Os antioxidantes são substâncias que podem neutralizar os radicais livres, doando um elétron sem se tornarem instáveis. Alguns exemplos de antioxidantes incluem minerais como zinco, selênio, magnésio e fitoterápicos como a silimarina presentes nas cápsulas EFEOM. 

Esses compostos possuem propriedades antioxidantes que auxiliam na proteção do organismo contra o estresse oxidativo. O zinco é um mineral que participa de diversas reações antioxidantes no organismo, como a inibição da formação de radicais livres e a ativação de enzimas antioxidantes. Além disso, o zinco é um cofator de diversas enzimas envolvidas na regulação do sistema imunológico, e sua deficiência pode levar a um aumento do estresse oxidativo e da inflamação. 

O selênio é outro mineral com propriedades antioxidantes importantes, atuando na proteção das células contra os danos oxidativos. O selênio participa da síntese de enzimas antioxidantes, como a glutationa peroxidase, que neutraliza os radicais livres. Além disso, o selênio possui efeitos anti-inflamatórios e imunomoduladores, contribuindo para a prevenção e tratamento de diversas doenças. 

O magnésio também possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, atuando na prevenção do estresse oxidativo e da inflamação. O magnésio é um cofator de diversas enzimas antioxidantes, como a superóxido dismutase, que neutraliza os radicais livres. 

Além disso, o magnésio está envolvido na regulação da função endotelial e do metabolismo da glicose, contribuindo para a prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares e diabetes. Já a silimarina é um fitoterápico com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, que protege as células contra os danos oxidativos e reduz a inflamação. 

A silimarina possui ação sobre diversos fatores envolvidos no estresse oxidativo e na inflamação, como a inibição da formação de radicais livres, a regulação de enzimas antioxidantes e a redução da produção de citocinas inflamatórias. 

Conheça as Cápsulas EFEOM! 

O efeito antioxidante das cápsulas EFEOM foi comprovado em pesquisas científicas pré-clínicas que mostraram o aumento da produção das enzimas antioxidantes glutationa peroxidase e superóxido dismutase após 4 semanas de consumo do suplemento. 

Em resumo a sinergia entre os nutrientes que compõem as cápsulas EFEOM possuem propriedades antioxidantes importantes na proteção do organismo contra o estresse oxidativo e na prevenção e tratamento de diversas doenças crônicas. 

Por isso, o consumo regular das cápsulas EFEOM podem ajudar a reduzir os danos causados pelos radicais livres e auxiliar na manutenção da saúde e prevenção de doenças relacionadas ao estresse oxidativo.

Quer saber mais sobre a eficiência dos produtos da EFEOM, continue acompanhando nosso blog e saiba mais. Também acesse nosso site e conheça nossos produtos.


Fonte: NEHMI, V. A. et al. A novel supplement with yeast β-glucan, prebiotic, minerals and Silybum marianum synergistically modulates metabolic and inflammatory pathways and improves steatosis in obese mice. Journal of Integrative Medicine, v. 19, n. 5, p. 439–450, 2021.

Notícias relacionadas