Job Content

09/10/2023

É comum chamarmos os prebióticos de fibras e vice e versa. A razão para essa generalização é que, tanto as fibras alimentares, quanto os prebióticos, são compostos por açúcares. 

Entender as funções e os benefícios das fibras alimentares é fundamental para desenvolver uma melhor compreensão sobre o corpo e melhorar a qualidade de vida. 

Pensando nisso, preparamos o conteúdo a seguir com tudo o que você precisa saber sobre as fibras alimentares e flora intestinal. Boa leitura!

O Que São Fibras Alimentares E Sua Função?

De modo geral, as fibras alimentares possuem duas divisões: as solúveis e as insolúveis.  As solúveis são as mais importantes quando falamos sobre saúde intestinal, assim, ao entrarem  em contato com a água se tornam gelatinosas. 

Com isso, aumentam o volume e diminuem a velocidade de passagem do bolo fecal, pelos intestinos, dando sensação de saciedade. Desse modo, são fundamentais para a regulação do seu funcionamento, reduzindo os picos glicêmicos e a produção do mau colesterol. 

No entanto, os seus benefícios não param por aí. Pois, entre as fibras solúveis existem as fibras fermentáveis, as quais podem ser digeridas pelas bactérias do intestino grosso.  

Fibras Para Melhorar A Flora Intestinal

Cada espécie de bactéria e fungo existentes na flora intestinal tem a especialidade em extrair alimento de determinados tipos de fibras. Isso porque, somente eles produzem as enzimas necessárias para retirar açúcares daquele tipo de fibra. 

Esses açúcares são transformados em ácidos graxos, que são o alimento básico de qualquer micróbio ou célula do corpo humano.  

De modo geral, a flora intestinal costuma sofrer alteração pelo estresse, seja ele alimentar, emocional ou químico.  As bactérias que mais sofrem com o estresse e têm as suas populações mais reduzidas, são as chamadas bifidobactérias. 

Por isso, a qualidade das fibras fermentáveis de aumentar as suas populações tem o nome de efeito bifidogênico. Além disso, é importante destacar que somente as fibras solúveis fermentáveis que têm efeito bifidogênico podem ser chamadas de prebióticos.

Os frutooligossacarídeos (FOS) são os prebióticos com o maior efeito bifidogênico. A medição desse efeito se dá pelo aumento que proporcionam na população de bifidobactérias e na produção de ácido butírico nos intestinos. O ácido butírico está associado ao aumento da imunidade e ao controle da obesidade.  

Como Recuperar A Flora Intestinal?

As cápsulas EFEOM LL1 são ótimas para recuperar a flora intestinal, prejudicada pelo estresse. Afinal, têm em sua composição os prebióticos FOS, galactooligossacarídeos (GOS) e betaglucanos, em proporções que otimizam a sua recuperação. 

O GOS e os betaglucanos têm menor efeito bifidogênico, mas beneficiam as populações de certas espécies de bactérias importantes, que não são beneficiadas pelo FOS. 

Os efeitos da LL1 são maiores quando consumidos com a Silimarina. Como resultado, este composto ajuda, indiretamente, a controlar as populações de algumas espécies de bactérias indesejáveis, como a Blautia obeum, geralmente associada ao surgimento de pólipos. 

Em um teste clínico realizado na Medicina USP, os voluntários que consumiram a EFEOM LL1, mais Silimarina, recuperaram a qualidade da flora intestinal em 90 dias. 

Além disso, em 180 dias, atingiram o padrão ouro de qualidade intestinal, com 35% de bactérias do  filo Firmicutes e 65% do Bacteroidetes. Do mesmo modo, houve queda de 40% do cortisol, mostrando que os efeitos do estresse crônico foram controlados, mesmo sem mudança de hábitos alimentares.  

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre as fibras e como melhorar a flora intestinal, que tal conhecer mais sobre os produtos da EFEOM? Além da melhora do intestino, seu consumo também auxilia no melhor funcionamento do metabolismo, do sistema imunológico e muito mais. 

Para saber mais sobre os benefícios e conhecer mais nossos produtos, confira o nosso site. Acompanhe outros conteúdos sobre como melhorar a sua qualidade de vida em nosso blog

Notícias relacionadas