efeom

04/02/2022

A pele é o maior órgão do corpo humano e o envelhecimento cutâneo é uma das principais
manifestações do envelhecimento corporal. O fotoenvelhecimento da pele é o principal fator
causador de danos da pele, induzido principalmente por exposição a irradiação ultravioleta
(UV) do sol. Os sinais do fotoenvelhecimento incluem pele seca, rugas, pigmentação irregular
dando origem às manchas senis e perda de elasticidade da pele.


O processo de fotoenvelhecimento envolve uma complexa interação de diversos mecanismos
subjacentes. A redução na produção de fatores reparadores da pele como TGF-β (fatores
transformadores de crescimento) e o aumento de moléculas que levam ao envelhecimento
como produção de metaloproteinases, o aumento da inflamação, estresse oxidativo e
produtos finais de glicação avançada, lesão do DNA nuclear e mitocondrial, encurtamento de
telômeros, e desequilíbrio do eixo hipotálamo-pituitária-adrenal são os principais reguladores
do fotoenvelhecimento na pele.


Evidências crescentes têm comprovado que derivados de alimentos como carotenoides,
polifenóis e galactooligossacarídeos atenuam o fotoenvelhecimento da pele. O principal
mecanismos desses componentes alimentares para aliviar o fotoenvelhecimento incluem a
manutenção do conteúdo de matriz extracelular, regulação de vias de sinalização específicas
envolvidas em a síntese e degradação da matriz extracelular e capacidade antioxidante.


Além disso, o intestino e a pele, estão relacionados de forma única através de suas funções
imunológicas e neuroendócrinas cruciais. Atuando como nossa principal barreira de contato
com o ambiente externo, ambos os órgãos são essenciais para a manutenção da homeostase
fisiológica, sendo que o microbioma intestinal é o principal regulador do eixo intestino-pele.
Por isso o uso de prebióticos pode neutralizar os danos UV e aliviar dermatoses inflamatórias
regulando vias de sinalização relacionadas ao sistema imunológico. Já quadros de disbiose
intestinal podem ser responsáveis por condições como a dermatite atópica. Os mecanismos
pelos quais a microbiota intestinal exerce sua influência na homeostase da pele está
diretamente relacionada ao efeito modulador da microbiota intestinais sobre o sistema
imunidade.


Atualmente, a suplementação dietética de prebióticos e nutracêuticos com efeitos
terapêuticos e preventivos contra o fotoenvelhecimento da pele tem recebido atenção
crescente. A suplementação de componentes dietéticos específicos surgiu como uma
estratégia eficaz para prevenir e aliviar os sintomas de fotoenvelhecimento. Há cada vez mais
evidências de que a suplementação alimentar de composto nutracêuticos como fitoquímicos,
aminoácidos, polissacarídeos, prebióticos, vitaminas e minerais são responsáveis por proteger
e recuperar a pele dos danos do fotoenvelhecimento.


Fonte:
Geng R, Kang SG, Huang K, Tong T. Boosting the Photoaged Skin: The Potential Role of Dietary
Components. Nutrients. 2021 May 16;13(5):1691. doi: 10.3390/nu13051691. PMID: 34065733;
PMCID: PMC8156873.

Veja mais