efeom

17/09/2021

O caminho para ter um Sono de qualidade

Cientistas descobriram um novo tratamento revolucionário que fará você viver por mais tempo. Ele melhora a memória e o torna criativo. Deixa você mais atraente, o mantém magro e reduz o desejo por comida. Diminui o risco de sofrer ataques cardíacos e derrames cerebrais, sem falar do diabetes. Você se sentirá mais feliz, menos deprimido e menos ansioso. Está interessado?” 

Trechod do livro Why We Sleep (Porque Nós Dormimos), de Mathew Walker, especialistas em sono.

O estresse crônico da vida moderna é apontado como o grande inimigo do sono de qualidade, pois leva a produção contínua de cortisol, que em excesso prejudica a ação da destruir a serotonina e a dopamina presentes no cérebro, para abrir espaço para a ação da noradrenalina.

O caminho para ter um Sono de qualidade se deve pela serotonina. Ela dá origem a melatonina, a qual tem a função de ligar a substância adenosina aos terminais do cérebro que produzem a sonolência. A melatonina é produzida na ausência de luz e é ela que nos faz dormir em ambientes escuros. Ou seja, com pouca serotonina cerebral há pouca produção de melatonina e, portanto, apenas sono leve e curto.

Apesar de existir melatonina sintética nas farmácias, infelizmente, os experimentos mostram que ela só é eficiente em pessoas com mais de 60 anos. Mesmo assim, o seu efeito só serve para corrigir o ritmo circadiano de quem o tem embotado.

Da mesma forma, existem diversos medicamentos para provocar o sono, tais como ansiolíticos e hipnóticos. No entanto, os especialistas afirmam que eles só servem para provocar o sono leve, não sendo muito eficientes para provocar o sono profundo do tipo NREM ¾. No sono profundo é feita a eliminação do cortisol e a produção do hormônio de crescimento. Ou seja, a regulação do sistema imune e a renovação celular do corpo dependem de uma boa quantidade de sono profundo. O ideal é dormirmos 7 a 8 horas de sono por noite, com pelo menos 33% deste sendo sono profundo.

O caminho para ter um Sono de qualidade passa por uma boa microbiota intestinal, com uma microbiota psicobiótica ativa, que regule a quantidade de serotonina no cérebro. Além disso, a ingestão diária de silimarina também contribuir para a melhora do sono, pois há diversos estudos mostrando seus efeitos protetores da serotonina e da dopamina, contra a ação destrutiva do cortisol. Tanto é que há séculos ela já era utilizada para o tratamento das doenças melancólicas, hoje conhecidas por depressão.

Medidas de apoio a um sono de qualidade, como horário fixo para dormir e acordar, não ingestão de cafeína após o meio-dia, quartos escuros e frios, evitar a leitura de telas e fazer relaxamento antes de deitar-se também contribuem para a melhora da qualidade do sono.

Porém, para se obter uma boa microbiota intestinal um caminho seguro é a ingestão diária de composições contendo prebióticos, betaglucanos e minerais, como é o caso da Efeom LL1. A ingestão diária de silimarina também pode auxiliar a obter um sono de melhor qualidade.

A construção de uma boa microbiota intestinal, com o consumo de cápsulas LL1 leva 3 meses, em média. Alguns efeitos benéficos podem aparecer antes desse período.

Leia mais sobre este assunto no livro EFEOMPrebióticos em Sinergia Contra o Estresse!

Notícias relacionadas